160 Bilhões para Startups

startupcoaching marcelo homem de mello tudo empreendedor

160 Bilhões para Startups

 

“Mesmo no atual momento de dificuldade extrema que o Brasil atravessa, há algo em torno de 160 bilhões de Reais em capital de risco, disponível no mercado de startups e novos negócios. Acessar este capital já é outra história. É ai que o TUDO Empreendedor entra, facilitando o contato, servindo de link entre quem tem o dinheiro e quem precisa dele para inovar, escalar ou implementar seu novo negócio.”
                                      Marcelo Homem de Mello – CEO & Founder
                                       Mentor e Coach Startup e Novos Negócios

Dinheiro para empreender nunca deixou de existir.
Alegar falta de capital não é desculpa para deixar de empreender.
Há tantas oportunidades neste Brasil que é até difícil de acreditar. Um momento tão conturbado da economia nacional, financiamento coletivo, crowdfunding, mandando muito bem, grandes empresas em parceria com empreendedores, corporate venture, mandando ainda melhor no desenvolvimento de ideias e projetos empreendedores.
Para os fundos de investimento, o momento atual do Brasil é sim desafiador, contudo é uma oportunidade de fechar bons negócios. Para Humberto Matsuda, conselheiro da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital – ABVCAP, “o cenário é interessante, internamente há poucas ofertas de crédito, risco crescente…” e os fundos enxergam isso como uma grande oportunidade de negociar participações maiores em novos negócios, articular parcerias mais duradouras e consistentes. Matsuda ainda comenta que setores carentes de infraestrutura, saúde e educação, por exemplo, também despertam olhares para o Brasil. Negócios nestas áreas, que possam alcançar escala rapidamente, são muito atrativos para investidores internacionais.
Apenas um dos fundos para o qual trabalhamos, no ano de 2016 deixou de investir algo em torno de 850 milhões de dólares no Brasil, por falta de projetos mais maduros e consistentes, que tenham inteligência estratégica, cabelos brancos na operação.
O empreendedor deve ter em mente, que mais que investir em ideias revolucionárias, conceitos extraordinários, os gestores de fundo querem investir em pessoas. É um erro acreditar que possuir a fantástica receita da “Coca Cola”, vai te fazer brilhar para fundos de investimento. Ter um time de pessoas com competências críticas e essenciais complementares, um líder equilibrado e impetuoso, que saiba gerir pessoas e correr riscos faz toda a diferença, e isso sim fará os olhos dos investidores brilhar. Não é apenas o negócio que é avaliado, avaliam-se as potencialidades futuras de todos os envolvidos, das pessoas, dos mentores, de todo o conjunto.
Quanto há de valor real a ser investido em startups e novos negócios no Brasil. É uma informação que se alguém tem está bem trancada. Desejava essa informação, então fui à luta, efetuei algumas ligações, uma pesquisa rápida, e encontrei algo em torno de 160 bilhões de Reais em capital de risco, 108 bilhões oriundo de fundos de investimentos nacionais ou mistos, o restante vindo de investimento anjo, crowdfunding com recompensa participativa de cotas dos negócios, incubadoras, corporate venture e bancos. São bons bilhões disponível no Brasil para investimento de risco. É um número bem representativo para o nosso Brasil varonil! Claro que é um número declarado, pode ser um tanto quanto maior, quanto um tanto quanto menor, más garanto que com quem eu falei por telefone não tinha interesse em manipular um número ou o mercado. Todos apresentaram-se otimistas e dispostos a investir.
Investidores sempre tiveram afinidade, apetite por negócios que envolvam óleo e gás, logística, educação, saúde e tecnologia, sem se esquecer de startups já consolidadas, faturando e com clientes, que necessitem apenas inovar, escalar e acelerar. Esta última por apresentar menor risco vem recebendo maiores recursos e ofertas de oportunidade.
Recentemente, em um encontro com 18 representantes de fundos de investimento, a discussão vinha morna tendendo a esfriar. O cenários esquentou quando um negócio voltado para logística reversa, sustentabilidade foi colocado na mesa. Houve um disputa, aportes sucessivos por fundos diferentes em minutos. Percebo uma crescente destinação de fundos para projetos com essa característica, que observem a conservação e a melhor utilização dos ambientes, que impactem menos na sociedade de forma destrutiva, que sejam integradores e não apenas consumidores do meio ambiente. Há uma busca por negócios que se integrem pessoas de maneira mais inteligente, honesta, que deixem um legado de consciência e inovação empreendedora, mitigando o uso de recursos e considerando muito mais o ser humano. A enxurrada de aplicativos para tudo e para qualquer coisa, começa a ter um efeito rebote, o pessoal começa a enjoar de ver tanto MVP de aplicativo.
Ainda há uma predominância de investimentos no eixo sul sudeste, que somados atraem 80% do volume de investimentos. Nordeste vem em seguida com 9%, Centro-Oeste com 7% e a Região Norte 1%.
Se juntarmos todas as oportunidades para obtenção de dinheiros (Crowdfunding, Incubadoras, Anjos, fundos de Investimento, Corporate Venture e Bancos), nunca estes estiveram tão próximos e disponíveis para empreendedores e seus projetos. Contudo uma boa e formal conceituação, modelagem de negócio, apresentação de um cenário próspero para 36 meses no mínimo, um líder que saiba conduzir pessoas e processos sem medo, um mentor comprometido e um time com propósito unificado, creio ser a receita de sucesso para startups e novos negócios.

Empreender é trabalho e mais trabalho. Não existem atalhos. Desconfie sempre de qualquer caminho mais curto, de qualquer oportunidade mirabolante e proposta mágica. Ninguém chega a lugar nenhum com seus negócios sem muito suor e lágrimas. Não se iluda, não há qualquer glamour em empreender.

Grande abraço

Marcelo Antonio Homem de Mello

Psicólogo Organizacional

CEO & Founder – Master Coach / Mentorcoach, Startupcoach e Businesscoach

– Publicações  protegidas pela legislação brasileira sobre direito autoral e propriedade intelectual. Não reproduza o conteúdo do site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa (seja@tudoe.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento do site, que prima pela integridade e pela qualidade, mantendo um padrão elevado em seus conteúdos. Se precisa copiar trecho de texto para uso acadêmico ou profissional, por favor, solicite-nos. Motores de busca, “robôs”, facilmente identificam plágio na internet. © Código dos Direitos de Autor e dos Direitos Conexos (CDADC) Decreto-Lei n.º 63/85, Lei n.º 45/85, Lei n.º 114/91, Decreto-Lei n.º 332/9 e Decreto-Lei n.º 334/97.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com